ARTIGO – As cores, o som e o ritmo nos videopoemas de Dionisio Cañas

Conheça o artigo publicado pela aluna Danielle Freitas para a revista Mafuá: 

RESUMO: Este artigo é uma reflexão sobre o fenômeno literário da videopoesia, realizado a partir de algumas obras de Dionisio Cañas. A gênese de tal fenômeno pode ser encontrada no início do cinema experimental, isto é, nas três primeiras décadas do século XX. Entretanto, é com a criação do vídeo, no final dos anos 60, que a videopoesia pôde se desenvolver como categoria artística. A fim de se compreender melhor a dinâmica dessa produção artística, realizou-se a análise de cinco videopoemas que integram o livro-DVDVideopoemas 2002-2006 (2007), do poeta espanhol citado anteriormente. Para o desenvolvimento dessa reflexão, apoiou-se este estudo nas pesquisas sobre a categoria do vídeo realizadas por Cardes Amâncio (2012), que discute o conceito dessa categoria; Gilles Deleuze (2007), com a sua noção de imagem cinematográfica; e Philippe Dubois (2004) e seu pensamento sobre o vídeo.

 PALAVRAS-CHAVE: Videopoesia; poética; tecnologia; Dionisio Cañas.

LINK: http://www.mafua.ufsc.br/numero21/ensaios/danielle.htm

Sobre amandamartins

Empresária, Doutoranda em Estudo de Linguagens, interessada em Tecnologia, Jornalismo, Internet, Cinema, Artes, Literatura e por aí vai... Blogueira desde os 15 anos.
Esse post foi publicado em Publicações. Bookmark o link permanente.